Experiência: Modelo por um dia!

Ontem, dia 07/05, dediquei meu domingo de uma forma diferente: sendo MODELO POR UM DIA.

Quando era pequena me achava um patinho feito, meu cabelo era sempre o mais volumoso do que os das outras crianças e não tinha uma pessoa que não falasse sobre ele. Não sei se as pessoas falavam dele de forma positiva, mas eu sempre recebia os comentários como uma crítica. Coisa minha, eu sei, mas era uma parte minha que chamava atenção demais e eu não gostava. Vivia de cabelo preso para esconder minha “juba”. Era mais fácil, calava os comentários.

Além do cabelo, meus 1,59 de altura não ajudavam, então, toda minha baixa auto estima girava em torno do meu cabelo e altura. Minhas melhores amigas eram altas e por isso, algumas se tornaram modelos. Eu sempre soube que isso não era pra mim, então, tudo certo.

Recebi o convite há mais ou menos três semanas de uma amiga para participar de um editorial de moda e logo pensei “Isso não é pra mim, tenho que cair fora”. Já estava quase decidida de desmarcar tudo quando uma voz de sensatez falou mais alto ” Se você diz para as suas clientes que elas devem JOGAR NO LIXO todo tipo de paradigma e preconceito que elas tem sobre si mesmas, por que você não vai encarar isso?”

Era hora de enfrentar meus monstros. Pensei em desistir várias vezes. Fiquei com dores de cabeça e quase liguei para desmarcar um dia antes. Afinal, é assim que a sabotagem acontece, certo? Primeiro o medo, depois o desconforto até que você faz alguma coisa obvia que te “permite” um álibi para se livrar da situação. Acontece que eu já estou acostumada a enfrentar meus medos e sei como eles aparecem.

Sei que eles surgem de forma sorrateira e fazem tudo parecer pior, por isso, já aprendi que é neste exato momento que devemos seguir. Eu já tinha avaliado bem a situação e não havia nada a perder se seguisse em frente, mas o grande problema estava em enfrentar uma crença muito forte sobre mim:” Isso não é para você!” . Desafiar os conceitos que nós temos sobre nós, nossas bases internas, dói.

Levantei às 6:20 no domingo, tomei um banho e fui em frente. Lá, na preparação e nas fotos, nada foi doloroso. Na verdade, foi ótimo e muito estimulante. Me senti linda, poderosa e capaz de fazer o que parecia ser tão difícil.  Quanto ao resultado? Ficou melhor do que eu esperava e agora posso dizer: Tarefa Concluída!

Por que escrevi este texto ? Por que eu percebi que o pior não é a experiência que nos espera e sim as ideias que temos dela enquanto estamos esperando.

Diante de tudo isso, eu te pergunto: Qual é o desfio que você se propõe para esta semana?

 

 

Related Posts

Leave a comment